Como Amenizar Alguns Desconfortos que Possam Surgir na Gestação.

Olá Meninas, tudo bem?

Não há nada mais lindo e importante para uma mulher que a gestação. Mas sabemos que durante esse período, alguns desconfortos e mal estar podem incomodar e muito a futura mamãe.

mal-estar-na-gestação

Aqui estão algumas Dicas Sobre Como Amenizar Alguns Desconfortos que Possam Surgir Durante a Gestação.

Dor Abdominal

Para aliviar dores agudas ou câimbras de músculos no abdômen, deitar com a barriguinha pra cima ou tomar uma ducha quente alivia bastante. Exercícios regularmente também auxilia pois  irá fortalecer e tonificar os músculos abdominais. Tome cuidado para evitar exercícios pesados, converse com seu médico antes.

Dor nas costas

Mantenha o seu ganho de peso sob controle com uma dieta adequada e exercícios físicos. Evite tomar analgésicos menos que seja necessário, em vez disso, use uma bolsa térmica aquecida para aliviar a dor. Exercícios especiais para fortalecer os músculos abdominais também podem ajudar a reduzir a dor nas costas. O uso da Faixa Elástica de Sustentação ou Cintas Modeladora para Gestantes são grandes aliadas, pois proporcionam sustentação da barriga aliviando o peso nas costas.

faixa-abdominal-yoga-para-gestantes

Calcinha-para-Gestantes-Yoga

Tenha cuidado ao levantar cargas pesadas – especialmente as crianças. Dobre os joelhos,  e manrenha  as costas o mais reto possível, segure o objeto ou a criança perto de seu corpo, e levantar-se lentamente.

Desconforto nas Mama

Usar sutiã que proporcione uma sustentação adequada, confortável e que não aperte devido o aumento do tamanho dos seios.

sutiã-de-amamentação-Yoga

Falta de ar

Um pouquinho de falta de ar é comum e normal. Mantenha o seu peso dentro dos limites e manter uma boa postura, especialmente quando você está sentado. Dormir deitada do lado esquerdo também facilita no caso da falta de ar.

Prisão de ventre

Para manter as fezes moles e movimentos intestinais regulares, coma bastante  fibra, frutas frescas, legumes, cereais e pães integrais e frutas secas. Evite o uso laxantes. Beba bastante àgua, cerca de 2 litros por dia.

Tonturas

Tonturas ao  se levantar muito rapidamente quando está sentada ou deitada é chamada de hipotensão postural . Se você se sentir tonta, sente se imediatamente. Se você estiver em uma multidão e começar a sentir tonturas, afaste se para onde possa obter ar fresco e se possível, deite se com os seus pés elevados ou sente com a cabeça entre os joelhos.

Fadiga

Uma noite inteira de sono e descansar com os pés para cima por pelo menos 15 minutos várias vezes por dia. Cansaço nas pernas podem ser aliviados com o uso de Meia Calça para gestantes, elas ativam a circulação sanguínea, prevenindo a formação de varizes.

meia-calça-para-gestantes-Yoga

Dores de cabeça

Certifique se de descansar o suficiente, comer regularmente e beber seis ou mais copos de água diariamente. Evite analgésicos , tente tomar um banho quente com uma compressa fria em sua testa.

Azia

Evite refeições pesadas e alimentos picantes, gordurosos, açucarados e ácidos. Mantenha uma dieta rica em fibras, beba muito líquido. Refeições pequenas e freqüentes podem aliviar alguns dos sintomas, tenha o habito de se alimentar de 3 em 3 horas. Não se deite logo após uma refeição. Antiácidos podem ser úteis, porém se receitados pelo seu médico.

Enjoo matinal

Você pode sentir náuseas em qualquer momento do dia e geralmente no primeiro trimestre. Se conseguir comer com mais frequência e  pequenas refeições ao invés de três refeições completas. Mantenha a sua dieta rica em proteínas e carboidratos complexos, e pobre em doces e alimentos gordurosos. Beba muito líquido e coma  frutas e legumes, que são ricos em água.

Além de aliviar desconfortos comuns da gravidez, existem outros cuidados que são importantes para se lembrar quando você está grávida. Veja:

– O momento mais perigoso é tomar qualquer medicação e durante o primeiro trimestre, quando o feto está se desenvolvendo rapidamente e é mais vulnerável a lesões. Sempre verifique com seu médico antes de tomar qualquer medicamento, incluindo medicamentos que foram prescritos antes de engravidar.

– Várias doenças representam riscos especiais para gestantes e para o bebê como a rubéola, varicela,caxumba, citomegalovírus, clamídia , gonorréia , herpes genital , verrugas genitais , sífilis e HIV / AIDS. Informe ao seu médico imediatamente se você acha que tem sido exposta a qualquer uma destas doenças.

 – Se possível, se vacinar contra a rubéola, varicela, caxumba e coqueluche antes da gravidez, a menos que você  já tenha tido essas doenças ou já foi vacinada. Pergunte ao seu médico sobre a realização de um exame de sangue para a varicela e rubéola, se você não consegue se lembrar se você teve quando criança, e tentar obter as vacinas pelo menos quatro semanas antes da gravidez (ou mais tarde), se você precisar delas.

 – Não fume. Fumar durante a gravidez aumenta o risco de sangramento vaginal, aborto espontâneo , morte fetal, parto prematuro, baixo peso ao nascer, e outros problemas. O fumo passivo, escapamento de carro, e as emanações industriais também pode ser perigoso para mulheres grávidas.

– Evite a exposição prolongada a poluentes ambientais o quanto puder.

– Evite respirar ou tocar produtos de limpeza química, tintas e inseticidas.

– Tenha cuidado ao caminhar e  ao sair do chuveiro ou banheira para evitar quedas.

– Verifique com seu médico sobre exercícios físicos seguros. Certas atividades não devem ser realizadas durante a gravidez.

– Evite ter raios-X desnecessários. Se você precisar fazer um, não se esqueça de informar o médico ou o técnico que está grávida.

Você pode ler também em nosso Blog,  Substâncias que Requerem Cuidados Especiais na Gestação e Outros Cuidados, Opções de Anestesia nos Partos – O que Toda Gestante Deve Saber e Dez Dicas para o Sucesso na Amamentação.

cuidados-na-gestação

Esse espaço foi feito para vocês, compartilhem com nossas leitoras suas experiências, escrevam na área de comentários abaixo.

E se você gostaria de saber mais a respeito de algum assunto, envie uma mensagem pra nós.

Beijos e Até Mais!

 

 

 

 

 

Substâncias que Requerem Cuidados Especiais Durante a Gravidez e Outros Cuidados

Olá Meninas, tudo bem?

Hoje preparamos uma matéria, pensando nas futuras mamães. Vamos abordar sobre algumas precauções e cuidados especiais para a Gestante.

cuidados-especiais-na-gestação

Os primeiros três meses de gestação é a fase mais crucial no desenvolvimento do seu bebê, todos os órgãos estão se formando. Durante a gravidez, especialmente durante os primeiros três meses, é essencial ter muito cuidado com o uso de álcool, drogas, medicamentos, entre outras coisas.

As informações a seguir descreve as Substâncias que Requerem Cuidados Especiais Durante a Gravidez e Outros Cuidados.

Peixes e frutos do mar

Peixes e frutos do mar são excelentes fontes de baixa gordura de muitos nutrientes e uma parte importante de uma dieta saudável. No entanto, há uma preocupação com o consumo de peixe e frutos do mar durante a gravidez, uma vez que alguns tipos podem conter níveis elevados de mercúrio. Para ser seguro, escolher sabiamente entre os tipos de peixe.

Álcool

Ninguém sabe a quantidade de álcool  que é segura para beber durante a gravidez.  O perigo do uso de álcool durante a gravidez é que ele pode causar a Síndrome Alcoólica Fetal (SAF). Os bebês que nascem com a SAF podem:  Crescer mais lentamente, ter problemas de aprendizagem ou ter características faciais anormais e não há cura para esses problemas causados ​​pela SAF.

não-comsuma-alcool-na-gestação

Cafeína

A cafeína é um estimulante que afeta as pessoas de forma diferente. A cafeína pode causar nervosismo, irritabilidade, ansiedade, batimentos cardíacos acelerados e problemas de sono irregulares. Como a cafeína afeta o feto ainda está sob investigação. Alguns cientistas acreditam que a cafeína pode causar um parto prematuro ou o bebê nascer menor do que bebês normais ou possíveis defeitos de nascença.

Cigarros

O tabagismo pode levar a sérios problemas de saúde.Mulheres que fumam durante a gravidez, geralmente, dão à luz bebês que pesam menos do que os de mulheres que não fumam. Bebês de baixo peso são mais propensos a ter problemas de saúde, tais como: Infecções,  dificuldade para se manter aquecido, problemas de alimentação, problemas respiratórios, síndrome da morte súbita Infantil, entre outros.

 não-fume-na-gestação

Cuidados na preparação dos alimentos

Comer peixe cru, carnes ou aves pode aumentar o risco de infecção ou doença parasitária. Cozinhar alimentos destrói as bactérias e parasitas. O leite que não é pasteurizado também podem causar doenças. Evite comer peixes crus, como sushi, carnes ou ovos, só beber leite pasteurizado, cozinhe bem o peixe, carne, aves e ovos e outra coisa muito importante, lave sempre as tábuas de corte depois de cortar qualquer peixe cru, carnes ou aves.

Medicamentos e ervas

Alguns medicamentos e ervas podem prejudicar seu bebê. Antes de tomar qualquer medicação ou ervas medicinais durante a gravidez, pergunte ao seu médico sobre eles, nunca tome medicação sem orientação dele.

Saunas e banheiras de hidromassagem

Evite saunas e banheiras de hidromassagem que mantêm uma temperatura superior a temperatura do corpo. Eles podem causar super aquecimento e afetar o desenvolvimento do seu bebê. Verifique antes com o seu obstetra se é recomendável.

 Tire-todas-as-suas-dúvidas-com-o-médico

Toxoplasmose

A toxoplasmose é uma doença causada por um parasita encontrado em fezes de gato, no solo e na planta ou em carne crua ou mal cozida. O parasita pode causar danos cerebrais em um bebê em desenvolvimento se a mãe se infectar durante a gravidez. Evite o contato com fezes de gato. Se você tem um em casa, peça para que outra pessoa higienize a caixa de areia dele, lave bem  frutas, legumes, vegetais e hortaliças antes de comer, use luvas se for mexer no jardim e cozinhe muito bem todo tipo de  carnes.

Exposição excessiva à produtos químicos

A exposição a produtos químicos pode causar defeitos de nascimento. Fale com o seu médico se você está preocupado com a exposição a qualquer tipo de  produtos químicos em seu ambiente.

A gravidez é um momento único e especial, e precisa sim de cuidados e muitos mimos especiais. Curta esse momento e não deixe de fazer o acompanhamento com um médico, o Pré-Natal bem feito e certinho é a certeza de que tudo está bem tanto com a mamãe como com o bebezinho e um Pós-Parto tranquilo e seguro.

gestação-feliz

Leia também em nosso Blog, Os Benefícios da Drenagem na Gestação e o Uso das Meias de Compressão, Porque Usar Cinta  no Pós-Parto e 10 Dicas Para o Sucesso na Amamentação.

Esse espaço foi feito para vocês, compartilhem com nossas leitoras suas experiências, escrevam na área de comentários abaixo.

E se você gostaria de saber mais a respeito de algum assunto, envie uma mensagem pra nós.

Beijos e Até Mais!

 

 

 

 

10 Dicas Para o Sucesso na Amamentação.

Olá meninas, tudo bem?

Embora seja um processo natural, a amamentação requer tempo e esforço, tanto do bebê como da mamãe, principalmente no que diz respeito a “pega” do seio. Se o bebê não pegar no seio corretamente, a amamentação pode ser dolorosa e frustrante e para que isso não aconteça, requer paciência, dedicação e  tempo da mãmãe.

Preparamos 10 Dicas Para o Sucesso na Amamentação, afinal é um momento de amor e troca de carinho, não pode haver nada que atrapalhe isso.

1 – Encontrar um local tranquilo

A primeira vez que amamentar será provavelmente em uma cama de hospital, porém essa é a  menor das suas preocupações neste momento. Mas uma vez que você está por conta própria em casa, você vai querer encontrar um lugar calmo onde você e o bebê possam relaxar. como  luzes baixas e ruído limitado. Aproveite esse momento para passar amor, carinho e segurança para o seu bebê.

lugar-tranquilo-para-amamentar

2 – Se sentir confortável

Depois de conseguir fazer o bebê pegar o seio e felizmente ele está sugando corretamente, a última coisa que você quer fazer é perturba-lo, mas também não pode ficar sem se mover e sentir seus braços adormecidos. Tenha sempre por perto algo para apoiar seu braço, um travesseiro ou aquelas almofadas próprias para amamentação.

conforto-para-a-mamãe

3 – Manter  água nas proximidades, enquanto estiver amamentando

Você pode achar que o bebê está mamando somente a um minuto e de repente você está com muita sede. É como se o pequenino estivesse sugando todo o líquido do seu corpo te deixando com a boca seca e com sede. Por esta razão, não é uma má ideia ter uma garrafa de água na mão em todos os momentos. Você pode até manter uma extra perto de sua cadeira de amamentar, caso  você se esqueça de trazer uma com você.

4 – Seja Paciente

Caso o bebê ainda não tenha a “pega” correta imediatamente, pode ocorrer de levar dias para isso, não desista mesmo que aja alguma outra dificuldade é importante que você se mantenha tranquila e insista, só opte para por mamadeiras e fórmulas em último caso, ou seja se você não tiver leite e seu bebê esteja perdendo peso ou não se desenvolvendo normalmente mas lembre-se, somente o pediatra é quem pode fazer essa avaliação com precisão e segurança. Mudar para fórmula pode ser necessário se o bebê tem dificuldade para mamar.

5 – Invista em uma pomada cicatrizante

Aliviar as possíveis dores com uma pomada cicatrizante, que seja um produto que seja seguro para o bebê ingerir, caso fique resíduos na mama, vai te trazer conforto nos intervalos das mamadas.

6 – Peça ajuda, se informe

Se você está se sentindo frustrada, insegura ou tiver dúvidas sobre qualquer coisa, mesmo que remotamente, ligue para sua médica, ela poderá te auxiliar.

Geralmente nas maternidades existem o grupo de apoio, se na que você teve bebê não tiver você pode pedir ajuda no GAMA (Grupo de Apoio à Maternidade Ativa), localizado na Rua Natingui, 380 Vila Madalena,  São Paulo, telefone 2506 – 7090 ou acessar www.maternidadeativa.com.br

E se você não for de São Paulo, procure na sua cidade os postos de saúde, geralmente tem um grupo de apoio para as mamães.

7 – Apoio do papai e da família

Este é um bom momento para se apoiar no pai do bebê. Pode haver momentos em que você esteja se sentindo  muito cansada. Este é um bom momento para que seu esposo te ajude, converse com ele, onde vocês possam chegar em um acordo sobre como e em que momento ele pode te ajudar. Ficando com o bebê nos intervalos das mamadas, para que você possa dormir e descansar um pouco ou para que você possa fazer suas refeições de forma tranquila e sossegada. Se por algum motivo o papai não puder te ajudar, peça para as vovós ou titias, elas te ajudarão com muito prazer, nem que seja para fazer companhia, bater papo.

apoio-do-papai-é-importante

8 – Cuide da alimentação

Você deve continuar a comer de forma saudável, uma alimentação balanceada e reforçada em  em cálcio e proteína. Você precisa extras calorias – cerca de 500 por dia – para abastecer a fábrica de leite. Procure se alimentar de três em três horas, coma muita fruta, beba muito líquido.

9 – Observe atentamente enquanto o seu bebê mama

Você precisa ver se o bebê está recebendo leite suficiente, e a melhor forma de perceber isso é o quanto os seus seios estarão cheios antes da mamada e como eles estarão após a mamada.

Outra forma de saber é a quantidade de fraldas que você troca diariamente,faça um registro nas primeiras semanas na quantidade de trocas que você faz no período de 24 horas. E normalmente o bebê faz uma média de oito a doze refeições por dia.

10 – Confie em você e no seu instinto materno

Conforme os dias vão passando e você e seu bebê vão ficando cada dia mais íntimos, a relação e a adaptação já é de confiança, você vai se sentindo mais segura e as coisas vão entrando nos eixos conforme a sua rotina, a rotina da casa e você passa a administrar tudo com mais facilidade. Você começa a entender de uma forma mais clara o que o chorinho do seu bebê quer dizer se é fome, se é troca, se é somente um pedido de colinho e chamego, tudo passa a ser mais calmo. O instinto materno não falha rs.

Bom meninas, esperamos que tenham gostado das nossas dicas, e não deixem de conhecer a nossa linha pós parto, vejam abaixo algumas opções se sutiã para amamentar.

sutiã para amamentar

3013c-sutia-yoga-de-amamentacao1

3022c-cinta-modeladora-yoga-sem-pernas-com-busto-de-amamentacao_1

 

Esse espaço foi feito para vocês, compartilhem com nossas leitoras suas experiências, escrevam na área de comentários abaixo.

E se você gostaria de saber mais a respeito de algum assunto, envie uma mensagem pra nós.

Beijos e Até Mais!

 

 

Dicas Para Não Errar na Escolha do Sutiã Para a Maternidade.

Olá Meninas, tudo bem?

Escolher  um Sutiã pode parecer um processo simples, afinal é algo que você  já fez muitas vezes.

Mas quando a escolha é especial, como um sutiã para a maternidade, é preciso escolher algo confortável e os modelos são diferentes dos sutiãs que estão acostumadas a usar no dia-a-dia não é mesmo?

Durante e após a gravidez seus seios passam por inúmeras mudanças. Eles estão crescendo, tornando-se mais pesados e mais sensíveis, então para o final da gravidez e após o parto, a escolha de um sutiã com sustentação adequada pode ajudá-la a se sentir mais confortável e menos cansada.

Quando for comprar um sutiã para amamentar considere as dicas que preparamos, elas são importantes para garantir que você escolha o modelo que melhor atenda às suas necessidades.

  • Escolha um sutiã com  fácil acesso para a mama que permite o contato pele-a-pele quando você amamentar o seu bebê.

  • Um sutiã com a abertura do busto que você consiga abrir com uma mão pode ser muito útil, especialmente quando você está segurando seu bebê.

Sutiã-para-amamentar-fácil-de-abrir

Sutiã-para-amamentar-fácil-de-abrir,-detalhes-do-feicho

  • Procure comprar o seu sutiã para amamentar,  durante as últimas semanas de sua gravidez, porque os seios estão mudando continuamente e quanto mais próximo ao parto você comprar, te garante um encaixe dos seios de forma mais adequada.

  • Evite comprar um sutiã que deixe muito espaço para o crescimento futuro, não vai lhe dar o suporte adequado. O melhor é você escolher um sutiã que se encaixa bem agora, sabendo que você pode precisar  mudar para outro tamanho mais tarde.

  • Um fecho com duas ou mais opções de regulagens é muito importante também, vai oferecer o máximo de conforto, bem como a maior flexibilidade no ajuste.

sutiã-para-amamentar-com-opções-de-ajuste-no-fecho

  • As alças largas e com regulagem é importante, dará apoio sem machucar seus ombros.

  • Profissionais de saúde recomendam a compra de dois ou três sutiãs de maternidade para que possa ter  sempre um sutiã limpo.

sutiã-para-amamentar-Yoga

sutiã-modelador-com-abertura-para-amamentar

Por causa de muitas diferentes formas do corpo, tamanhos e formas de mama, bem como estilos de sutiãs disponíveis no mercado, ao comprar o seu sutiã para amamentar, é altamente recomendável que você vá a uma loja onde as atendentes sejam especialistas ou treinadas para te auxiliar em sua compra, e se for efetuar suas compras pela internet, dê preferência à lojas que possuem o atendimento online ou um televendas onde você possa esclarecer qualquer dúvida. Assim irá garantir o melhor ajuste possível e você não corre o risco de comprar o modelo errado. Após essa breve consultoria da empresa especializada você terá certeza de que estará adquirindo uma peça que proporcione conforto, qualidade e a sustentação adequada conforme a sua necessidade.

Em nossa loja online, www.centercintas.com.br você pode solicitar ajuda em nosso chat online ou pelo telefone  (11) 5587-4555 no horário ou se preferir e estiver em São Paulo, em nossa loja física você será atendida por uma equipe especializada e treinada para te auxiliar na compra de qualquer produto. Venha nos fazer uma visita, estamos localizados na Avenida Dr. Altino Arantes,  137 – Próximo ao Metrô Santa Cruz.

center-cintas-loja-física

Lembre-se sempre desses fatores na escolha do seu sutiã pós-parto e tire proveito da experiência da equipe de vendas, onde você for comprar.

Leia também em nosso Blog, Opções de Anestesia Para o Parto, Os Benefícios da Drenagem na Gestação e o Uso de Meias de Compressão e Dicas de Looks Para Gestante.

Esse espaço foi feito para você, compartilhe com nossas leitoras suas experiências, escreva na área de comentários abaixo.

Gostaria de saber mais a respeito de algum assunto, envie uma mensagem pra nós.

Beijos e Até Mais!

Opções de Anestesia Para o Parto – O que Toda Gestante Deve Saber

Olá meninas, tudo bem?

Toda mulher que está prestes a dar a luz tem alguns receios e dúvidas o que é natural principalmente a mamãe de primeira viagem.

 Mulher grávida

Hoje vamos abordar sobre os tipos de anestesias que podem ser usadas na hora do parto.

Quando se trata de usar anestesia no parto, a maioria das mulheres se enquadra em uma das três categorias:

– Aquelas que têm certeza de que vão querer o alívio da dor.

– Aquelas que não têm certeza de suas opções de alívio da dor, e como elas afetarão o seu trabalho de parto.

– Aquelas que preferem dar à luz sem dor.

Não importa em qual categoria você se encaixa o importante para você é saber como anestesia são utilizadas em trabalho de parto. Mesmo se você cair na última categoria lembre-se, você pode mudar de ideia! Para cada mulher, o parto é uma experiência única e pessoal, e no caso de dois ou mais partos, um nunca será igual ao outro, por isso é importante manter suas opções em aberto. Toda mulher deve estar preparada para a possibilidade de precisar de um anestésico.

Anestesia obstétrica é diferente de qualquer outro tipo de anestesia, pois existem dois pacientes envolvidos, você e seu bebê.

Outro fator a ser considerado é que o trabalho de parto é imprevisível. Ele pode variar de relativamente rápido e fácil a doloroso e desgastante. Um ponto importante a lembrar, é que toda mulher, reage a dor de forma diferente. Só você vai saber o nível de dor que você está enfrentando, e você nunca deve se sentir culpada por pedir alívio da dor.

 Trabalho de parto.

Anestésicos Obstétricos Comumente Usados

Existem várias formas diferentes de administrar durante o parto. Os anestésicos podem ser utilizados de forma independente ou em conjunto com o outro.

Anestesia local:

Infiltração local – é uma série de injeções local com anestésicos que podem te deixar mais confortável para o parto e para uma possível sutura, se for preciso.

Sedação:

Tranquilizantes – administrado como uma injeção ou por via intravenosa, que pode ajudar a reduzir a dor do parto, mas não vai eliminar a dor inteiramente. Eles são também utilizados para aliviar a ansiedade que às vezes acompanha o processo de trabalho de parto.

Anestesia Regional:

Administrado como injeções de anestésico local para amortecer a sua área vaginal, em preparação para o parto.

Epidural:

Uma epidural é um anestésico local, administrado através de um pequeno tubo chamado cateter colocado nas costas, do lado de fora do canal espinhal. Uma vantagem da peridural é que esse tipo de anestésico permite que a maioria das mulheres participe plenamente na experiência do nascimento (ela continua a sentir o toque e pressão), enquanto alivia a maioria, se não todas, as dores do parto. Na maioria dos casos, o anestesista começa a epidural quando há dilatação cervical de quatro a cinco centímetros. Sob certas circunstâncias, pode ser desejável colocar a epidural antes de começar as contrações mais fortes.

Anestesia Epidural

Raquidiana:

Este anestésico é semelhante a uma epidural, porém é administrado com uma agulha no interior do canal medular, os seus efeitos são sentidos muito mais rápido. Você precisará de ajuda se precisar mover a pena, pois se perde o controle dos movimentos das pernas impossibilitando que você as movimente. Esse tipo de anestésico é usado no caso de um parto por Cesária.

Anestesia geral:

A anestesia geral é administrada por via intravenosa. Uma anestesia geral pode ser necessária se surgirem complicações durante o parto. Anestésicos gerais podem ser administrados rapidamente, por isso eles são considerados a melhor escolha quando o tempo é essencial, além disso, a anestesia geral permite que o útero relaxe totalmente no caso do obstetra considerar necessário.

O que o seu anestesista precisa saber.

Consulta com anestesista.

Para que o seu anestesista possa determinar qual tipo de anestesia é melhor para você e seu bebê, ele irá precisar de algumas informações como:

– Ingestão de alimentos e bebidas nas últimas horas.

– Histórico sobre alguma dificuldade em respirar após a anestesia.

– Histórico de problemas nas costas.

– A história familiar de febres altas.

– Qualquer tipo de problemas respiratórios, como asma, bronquite, pneumonia, ou se você tem um resfriado, dor de garganta ou gripe.

– Preocupações médicas especiais, tais como doença cardíaca, diabetes, asma, e de outras condições médicas.

Se você é uma mulher com alguma dessas condições, é muito importante que você se consulte com um anestesista antes de entrar em trabalho de parto. Com certeza você será orientada pelo seu obstetra sobre todas essas coisas, somente ele pode te avaliar e juntamente com o obstetra chegarem à conclusão se é necessário e sobre a anestesia ideal na hora do seu parto. Fique tranquila, pois os dois trabalham juntos no momento em que seu bebê estiver nascendo.

O importante é você estar tranquila e aproveitar ao máximo essa experiência única e inesquecível na vida de toda mulher.

 Parto feliz

Esse espaço foi feito para você, compartilhe com nossas leitoras suas experiências, escreva na área de comentários abaixo.

Gostaria de saber mais a respeito de algum assunto, envie uma mensagem pra nós.

Beijos e Até Mais!

 

 

 

 

Barriguinha Pós Parto, Como Perder?

Olá meninas, tudo bem?

A maternidade é uma dádiva na vida de toda mulher, porém sempre fica aquele receio, Barriguinha Pós-Parto, Como Perder?

Preparamos para vocês algumas dicas que podem auxiliar na perda, somadas com uma alimentação saudável e balanceada.

A primeira dica é:

Amamentar o bebê: Uma das coisas mais eficazes que você pode fazer para perder a barriguinha após o nascimento é amamentar seu bebê.

Mamãe amamentando.

Mães que amamentam perdem mais peso três a quatro meses após o nascimento do que as mães que por algum motivo não amamentam. Isto ocorre devido ao aumento da energia necessária para produzir o leite materno em cerca de 20 calorias extras queimadas e recomenda-se uma dieta de 1.500 a 1.800 calorias durante a amamentação, a fim de perder cerca de 1 quilo de gordura por semana.

Reduzir as calorias de bebidas: a ingestão de bastante líquido é essencial para a produção de leite materno e outra dica simples para ajudar você a perder a barriguinha após o nascimento do seu bebê é optar por bebidas light. Algumas bebidas tendem a serem muito calóricas por serem provenientes de açúcar ou gordura com pouco nutrientes e fibras.

Portanto, você pode promover a perda de gordura apenas por mudar para água ou outras bebidas sem calorias. Em vez de suco de frutas, coma uma porção de fruta fresca com um copo de água, você vai ter vitaminas e fibras sem excesso de açúcar.

A combinação de fibras e água também irá ajudá-la a se sentir mais “saciada” o que pode ajudar a evitar excessos na alimentação.

Água e fibras

Consulte um nutricionista: Ele pode criar um plano de refeição personalizada para você. Ele irá prescrever a mistura certa de tipos de alimentos com o número ideal de calorias por dia para promover a perda de peso e suprir os nutrientes necessários.

Programa de exercícios: um dos desafios para a perda de peso depois de ter um bebê é encontrar tempo para se exercitar. Se você não pode ficar longe do bebê para o exercício leve-o com você. Coloque o bebê no carrinho para passear ao ar livre e vá caminhar ou próximo de você em casa enquanto você usa um vídeo com uma sessão de exercícios básicos. Lembrando que você precisa da liberação do seu médico para a inicialização dos exercícios.

Ginástica ao ar livre com o bebê.

exercícios-em-casa-junto-com-o-bebê

Na alimentação:

– Beba muita água, para limpar o excesso de fluidos do seu sistema e ajudar a mover alimentos ricos em fibras ao longo do trato intestinal.

– Coma frutas e legumes ricos em água, como laranja, tomate, aspargo e aipo, que atuam como diuréticos suaves e naturais.

– Coma alimentos ricos em potássio, como bananas, espinafre, e damascos, uma vez que este mineral de sódio neutraliza e ajuda a livrar o corpo de água.

– Coma devagar, quando você come rapidamente, você engole mais ar, o que leva a gazes e consequentemente, inchaço.

Usar Cinta Modeladora:

Além de amenizar a dor, pois a compressão evita que movimentos básicos, como se levantar da cadeira gerem muito desconforto, ajudam na sustentação e estabilidade para uma boa recuperação. Veja alguns modelos pós-parto que você encontra em nossa loja online:

Cinta pós parto

Cinta pós parto cintura alta

modelador pós parto com sutiã de amamentação

Leia também em nosso Blog, Os Benefícios da Fisioterapia no Pós-Parto e Como ter um Feliz Pós-Parto.

Esse espaço foi feito para você, compartilhe com nossas leitoras suas experiências, escreva na área de comentários abaixo.

Gostaria de saber mais a respeito de algum assunto, envie uma mensagem pra nós.

Beijos e Até Mais!

Cuidados que a Gestante Deve Ter em Viagens Aéreas.

Olá meninas, tudo bem?

Nossa colunista, a fisioterapeuta Drª Grace Iszak dá dicas importantes  de cuidados e conforto para a futura mamãe que pretende viajar de avião. Boa Leitura!

Sabemos que nesta fase, o corpo sofre inúmeras modificações, mas temos que saber como enfrentá-las e seguir a vida, correto mamães?

Gestante

Em geral, os médicos sugerem que se for viajar, viaje no segundo trimestre, 18ª. e 24ª. Semanas ( sendo cada caso um caso). Nas viagens mais longas, é importante que a gestante levante-se algumas vezes e caminhe pelo corredor do avião, pois a falta do movimento, faz com que o retorno venoso fique mais lento, levando ao edema nas pernas, e podendo provocar até mesmo uma trombose venosa.

Para evitar estes aborrecimentos, além de caminhar pelo corredor do avião, quando estiver sentada faça exercícios de flexão e extensão dos pés, que também ativam as bombas venosas das panturrilhas. Exercícios como movimentos circulares com os pés no sentido horário e anti-horário, também são indicados.

Movimento-circular-com-os-pés

Procure sempre estar movimentado dos pés, evitando assim a formação do (edema).

A maioria dos médicos, indicam o uso das meias de média compressão durante o vôo, pois elas impedem o inchaço, diminuindo o risco de trombose e dores nas pernas.

Meia calça para gestantes

Então, tomando esses cuidados, a gestante pode viajar, sempre consultando o seu médico antes, para avaliar se não há outros riscos.

Gestante e viagens aérea